1º dia em Santiago

centrodesantiago

Tiramos o primeiro dia em Santiago para fazer os principais pontos turísticos do centro à pé. Já tínhamos uma listinha na cabeça e traçamos mais ou menos no google maps os lugares que queríamos ir. Os pontos turísticos do centro são todos muito pertinho e dá tranquilamente para fazê-los em 1 dia.

O primeiro passo foi tomar um café da manhã em uma cafeteria ao lado do apartamento.

Refeições em restaurantes em Santiago são muito caras, mesmo para quem está acostumado com cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Mas o café da manhã é especialmente caro. Para que vocês tenham uma ideia: um café, um capuccino e um misto-quente ficaram por R$50,00. Tudo delicioso e bem servido, mas para quem quer economizar vale mais pena investir em almoços e jantares e tomar o café da manhã no apartamento mesmo.

De lá fomos à Invert Finanzas e Inversiones, casa de câmbio mais barata que encontramos para fazer a conversão de reais para pesos no centro de Santiago (fica na Ahumada, 74). Conseguimos trocar R$1,00 por $182, o que foi uma cotação bem melhor que no aeroporto. É importante não trocar todo dinheiro que levaram de uma vez. A cotação para venda e compra são diferentes, eles compram mais barato e vendem mais caro (claro,é uma casa de câmbio e ela precisa ter lucro). Então ficar com pesos na carteira na volta da viagem é prejuízo na certa.

Nossa primeira parada no tour pela cidade foi no Palacio de La Moneda, sede da presidência do Chile, que está localizado no centro da cidade, entre as praças da Cidadania e da Constituição, com uma faixada para a rua Moneda e outra para a avenida Libertador Bernardo O’Higigns.

De lá seguimos para a Plaza de Armas. É lá que está a Catedral Metropolitana, o Museu Histórico Nacional,o  prédio dos Correios entre outros prédios turísticos. A praça é linda e muito bem cuidada. Está sempre cheia de turistas, e consequentemente de agentes de viagem chilenos. Foi lá que conhecemos a Augustina, da empresa “Destino Chile” e fechamos nossa viagem para o Vale Nevado e Valparaíso. Apesar de ficarmos tentados a fechar tudo aqui do Brasil mesmo (eu sou ansiosa com essas coisas), foi ótimo ter deixado para fazer isso lá. A Augustina nos ofereceu os dois passeios por 38 mil pesos por pessoa (o que daria cerca de 208 reais). Daqui,o mais barato que encontramos ficava por cerca de 500 reais por pessoa. Depois que já havíamos fechado fomos no dia seguinte ao Cerro de San Cristóbal (vou mostrar mais para vocês no próximo post), e lá os preços dos agentes de viagem estavam ainda melhores. Não precisa fechar na primeira oportunidade. Whatsapp da Augustina, que nos atendeu: +56 9 8284-2974.

 

De lá seguimos para o Mercado Municipal, que fica bem próximo, 3 quarteirões da Plaza de Armas. Como estávamos meio perdidos por ser 1º dia e ainda não estarmos familiarizados com a região, entramos pelos fundos do Mercado, quando vimos já estávamos lá dentro. Nem atinamos de ao sair rodear o Mercado para ver sua entrada principal. Na verdade acho que nem sabíamos da tal entrada.

Almoçamos lá. O cheiro de peixe é realmente muito forte, então para quem não gosta melhor fugir do ambiente. Os restaurantes te abordam o tempo inteiro, especialmente o Donde Augusto. Não se preocupe com a abordagem, ande pelos restaurantes e procure um que se pareça mais com vocês.Lá você tem a oportunidade de provar a centolla, carangueijo gigante também conhecido como King Crab, comum das águas frias do Oceano Pacífico. Fique só de olho nos preços, é possível gastar até R$600,00 para comer o prato por lá.

Entramos em um restaurante pequeno, que ficava em um corredor lateral ao salão principal. Não me lembro o nome dele, mas era delicioso. Pedi o pisco sour (se pronuncia pisco sauer) para experimentar. A bebida está para o Chile como a caipirinha está para o Brasil, e está presente nos principais restaurantes e botecos da cidade. É feita a base de pisco,uma cachaça de vinho. Os outros ingredientes são suco de limão, clara de ovo, gelo e açúcar. Achei DELICIOSO, por isso é tão perigoso.O teor alcóolico é altíssmo, mas o sabor extremamente suave faz com que você tome vários sem perceber. Cuidado nessa hora!

Em todo restaurante também é servido uma entradinha de pães e molhos. Nesse restaurante era algo como um vinagrete, extremamente bem temperado com salsinha, cebolinha e coentro,cebolas e tomates picados bem fininhos em um molho de cenoura. Delicioso. Para os pratos principais pedimos ceviche de Corvina, peixe bem fresquinho lá do mercado mesmo. Eu pedi um ceviche chileno (prato azul de bolinhas) e o Luiz um ceviche peruano, que vinha acompanhado de batata cozida, milho e acelga. Todos os dois pratos extremamente bem servidos e gostosos. Nossa conta ficou por cerca de R$80,00, bem baixo para os padrões do Chile.

No meio do mercado dá para comprar vários souvenirs como gorros, chaveiros, canecas, canetas, copos para trazer de lembrança com bom preço. Compramos muitos por lá.

Do mercado saímos a pé para o Teatro Municipal.Tínhamos lido que existia um lindo café dentro do Teatro, mas ao chegar lá soubemos que ele havia fechado há mais de um ano. Era possível fazer uma visita guiada que começaria as 16 horas (era aproximadamente 15:20 quando chegamos lá), mas decidimos não fazer para poder seguir para o Cerro Santa Lúcia  ainda no mesmo dia. Tomamos um café em uma cafeteria bem ao lado do Teatro.

Depois do café seguimos para Cerro de Santa Lúcia para fechar nosso passeio na atração que ficava mais pertinho de onde estávamos hospedados.

cerro-santa-lucia-2

O lugar é simplesmente fascinante e tem entrada por vários lados. A frente é pela Av. Lib. Gral. Bernardo O’Higgins e da direto na Terraza Neptuno, que é maravilhosa. Nós entramos pela lateral esquerda, e seguimos a estrada até chegar ao topo. A subida é íngreme, de pedras muitas vezes escorregadias. Mas a vista vale muito à pena. São dois mirantes incríveis, um mais baixo e outro bem no topo do Cerro. Não paga nada para entrar, mas é preciso deixar o nome em um livro de visitantes. O parque fecha as 17 horas.

A noite tinha jogo do Chile pela Copa América do Centenário, então tratamos logo de buscar um pub ou Bar em que poderíamos assistir ao jogo e que fosse relativamente perto de onde estávamos. Encontramos pelo TripAdvisor o Bar Los Radicáles, que fica no bairro Bela Vista e foi uma gratíssima surpresa.Fomos a pé, mesmo não sendo tão pertinho. As ruas mesmo a noite eram super seguras e não fomos abordados ou sentimos medo em nenhum momento.

Brasileiros gostam de futebol, mas os chilenos se superam. Eles cantam o hino junto com a TV, batem palma, agitam durante toda a partida e comemoram loucamente os gols. Nós adoramos a experiência. O Bar tem temática política, como se fosse um bar de esquerda, mas tem um clima muio amistoso, garçons extremamente agradáveis, solícitos e chopps geladíssimos. O vinho Carmenere da casa também é muito gostoso. E essas tapas do chef que pedimos, inesquecíveis. Valeu muito a pena ter ido conhecer.

Endereços interessantes do post:

Palacio de La Moneda: Moneda, S/N.

Plaza de Armas:Plaza de Armas, 951 (Museu Histórico Nacional).

Mercado Municipal:San Pablo, 967.

Teatro Municipal: Agustinas, 794.

Cerro de Santa Lúcia: Av. O’Higgins.

Bar Radicales: Monjitas, 578.

Deixe seu comentário!!! Será um prazer receber seu feedback de nossos posts! O BLOG NÃO SE RESPONSABILIZA POR COMENTÁRIOS DEIXADOS NOS POSTS E O CONTEÚDO DESTES É TOTAL RESPONSABILIDADE DO AUTOR DOS MESMOS!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: