Karine e José Júnior

Me deparei com o casamento da Karine no facebook do fotógrafo dela (o Valter Marinho) e quando vi os detalhes do DIY fiquei louca para saber mais sobre como tinha sido. O local escolhido por ela é um queridinho aqui do blog, a Chácara Green Hall. Casamento no final de tarde, realizado no local, cheio de emoção e carinho e com a cara dos noivos, não podíamos deixar de postar aqui no blog, não é? Segue o relato que a noivinha escreveu, contando todos os detalhes, expectativas, frustrações e emoções desse dia:

O Blog casar em Uberlândia foi uma de minhas inspirações durante todos os preparativos do casamento. Como toda noiva empolgada, eu visitava blogs todos os dias, e salvava tudo aquilo que me agradava.  A fase de organização de um casamento é meio tensa, então, assim como li as histórias e experiências de várias noivas, quero compartilhar também a minha história e minha experiência.

Eu e meu esposo, José Júnior, namoramos quase 7 anos, sendo que 6 foram a distância. Nos conhecemos em Uberlândia no cursinho pré vestibular, mas logo ele mudou para Brasília. Fomos os primeiros namorados um do outro. No início, foi tudo muito difícil, dois estudantes sem “um centavo no bolso”, chegamos a ficar 2 meses sem nos ver, com o tempo as coisas foram melhorando e passamos a nos ver de 15 em 15 dias. Até a ligação de celular custar 0,25 centavos a conta de telefone saia bem cara.

Não foram fáceis esses anos, a distância foi muito, muito difícil, mas acreditávamos que o dia de ficarmos juntos chegaria, acreditamos no nosso amor e seguimos em frente encarando tudo o que vinha. Só nós sabíamos o quão longe Brasília ficava de Uberlândia.

Ficamos noivos dia  22/12/2012. Eu, diferente da maioria das mulheres, não sonhava em me casar, mas sei lá aconteceu rrsrsrsrs. O noivado foi meio atrapalhado. Ele me levou para Gramado no fim do ano. Então começa a saga do noivado surpresa: ele disse para eu me arrumar que iríamos jantar, até então tudo bem. No caminho para o restaurante o trânsito estava caótico e quando chegamos no lugar indicado pelo GPS o Júnior não achava o restaurante de jeito nenhum, e eu que não gosto de andar de salto depois de muito procurar já estava com dor nas pernas rsrsrs, mas quando estávamos voltando para o carro passamos em frente ao restaurante, não queria mais ir, mas o Júnior conseguiu me convencer.

Por conta do atraso, perdemos nossa reserva, fui ao banheiro e ele depois me contou que quando viu um pessoal sair da mesa saiu derrubando todo mundo para pegar a mesa, o restaurante estava lotado. Sentamos, o jantar estava perfeito. Ele já havia combinado com o músico para tocar a música case-se comigo da Vanessa da Mata no momento em que ele me pediria em casamento, mas o músico com quem ele havia combinado já havia ido embora. Saímos do restaurante e no meio da praça com todo o clima de Natal, ele fez o pedido, eu não chorei, ele achou que eu iria dizer não porque como a mulher não chora com um pedido de casamento, surpresa ainda????.  Mas quando cheguei na pousada que vi o quarto todo decorado para a nossa chegada, ai ai!!! não resisti, chorei muito, tava tudo lindo. Ah! ele não me deu uma aliança e sim um anel de noivado, porque ele se lembrou de uma vez que eu disse que achava anel de noivado lindo.

Depois disso, a minha vida de noiva começou, pesquisei vários fornecedores, fui em vários lugares, criei mil pastas para mil coisas diferentes, olhei centenas de sites de casamentos, comecei  a acompanhar tudo. Fui em praticamente todos os fornecedores de Uberlândia, pesquisei muito. Gente como é caro casar!  Quando se fala a palavra “casamento” os preços triplicam. Por vezes,  pensamos em desistir da festa, porém não tinha mais como, o jeito foi seguir tentando economizar no máximo.

Mudamos várias vezes a data do casamento, primeiro eu queria me casar em 2015, mas ele queria casar o quanto antes, depois de várias datas marcamos para 02/08/14. Muita gente se assustou quando disse que casaria em Agosto, mas para mim é só supertição, nasci em Agosto e acho um mês lindo.

A celebração da cerimônia, decidimos que seria feita por um juiz de paz, com uma benção do pastor ao final  sem nenhum tipo de inclinação religiosa, queria que fosse algo neutro, que falasse apenas de Deus e de amor.

Desde o início, queria algo com a nossa “cara”, que refletisse a nossa história, não queria nada tradicional , optei pelo Diy, vintage, rústico uma mistura rsrsrsrs.  Escolhi casar com o pôr do sol. Como queria algo Diy coloquei a mão na massa e fiz várias coisas: os corações de feltro do bangalô da cerimônia e do salão, os pombinhos do bolo, o bastidores de renda da mesa do bolo, as plaquinhas com frases pelo caminho, customizei os potes de doces das lembrancinhas , as letras que formavam as palavras, os porta guardanapos, a lembrancinha dos padrinhos, o varal de fotos, o buquê de marshmellow da daminha e por ai vai.  Muita gente me ajudou a fazer e arrumar as coisas, minha afilhada, minha tia Sandra, minha avó, Renata. Mas com relação a organização, a escolha dos detalhes e fornecedores eu não quis a ajuda de ninguém, fiz tudo sozinha, queria tudo do meu jeito. A única coisa que fiz questão foi da minha avó ver os vestidos comigo.

fotofoto 3foto 2-2foto 110301444_846704848686460_2412298835313104208_n

No fim de semana antes do casamento, depois de muito sol e calor, choveu muito e fez frio a semana toda. Orei todo o tempo para que no dia não chovesse. E Deus me ouviu, não choveu, estava um dia LINDO. No dia, atrasei muito no salão, virou uma confusão com o táxi que haviam chamado para me levar até o local de tirar as fotos, acabou, que não tirei as minhas fotos de noiva sozinha (isso me deixa triste até hoje). Chegando na chácara, o portão por onde eu iria entrar não estava aberto, e eu não via ninguém, (ai começava a minha decepção com a Tatiana Cerimonial, representada pela Cláudia), se não fosse meu anjo Tatiana (mãe da minha petaleira), que me acompanhou desde o salão até a minha entrada, ir verificar se eu não havia chegado, estaria lá até hoje rsrsrs. Ela providenciou água e foi atrás da cerimonial, que não havia chegado, isso já eram 16:30, e o casamento começaria as 17:00, no convite eu havia colocado as 16:30, ou seja, não tinha ninguém para recepcionar os meus convidados e organizá-los e muito menos para checar se tudo estava de acordo com os contratos que passei a ela, meu desespero aumentava. A essa altura a vontade de chorar já era grande, só não chorei porque pensei na maquiagem, mas não conseguia parar de tremer. Eu havia ido pessoalmente conversar com o juiz e assegurei a ele que não haveria atrasos. As 16:50, a Claúdia cerimonial apareceu dizendo que tinha chegado na hora combinada (só não sei com quem ela havia combinado) que chegaria 10 minutos antes do casamento. A essa altura eu já estava totalmente desestabilizada.

A cerimônia em si, tirando os vários erros da cerimonial durante a celebração da cerimonia, foi muito romântica. Nós mesmos fizemos nossos votos. As alianças foram levadas por nossas avós. Levei no meu buquê uma medalha com a foto do meu avô e meu sogro já falecidos , pois das poucas vezes que pensei na possibilidade de me casar sempre pensava que meu avó me levaria ao altar junto com meu pai.

No dia eu estava muito aérea, eu estava no automático, não via nada, sinceramente não lembro de nada kkkkkk. Quando entrei não conseguia ver ninguém só conseguia olhar para o meu noivo.

A cerimônia foi linda, muito emocionante, nunca vi tanta gente chorar em um casamento. Todas as pessoas que vieram falar com a gente fizeram só elogios, e isso fez com que tudo tenha valido a pena.

O primeiro item que fechei foi o local, não queria me casar na igreja, queria algo mais despojado, visitei muitas chácaras, mas a Green Hall não saia da minha cabeça. Lugar simplesmente lindo.

A minha maior decepção foi a minha cerimonial a Cláudia da Tatiana Martins cerimonial. Ela conseguiu estragar o meu dia. Todos elogiavam tudo, mas sempre tinha a resalva, “só a cerimonial que é meio confusa né?”. Ela cometeu tantos erros que não dá para numerar aqui, foram erros primários que nunca poderão ser corrigidos, uma das madrinhas por erro dela, não entrou no casamento, meu noivo não passou a gravata, não tirei fotos com meus pajens, nossas avós ficaram metade da cerimonia em pé debaixo de sol e vários outros erros aconteceram, ela estragou vários detalhes que passamos meses planejando.

O Buffet do Esdrash (Branco) não tenho palavras para descrever, foram só elogios. Comida quente e farta o tempo todo. Optei por ilhas de comidas simples, que pudessem agradar a todos, teve ilha de frios, escondidinho, crepe e mesa de boteco. O serviço e a equipe são  nota 10.

A bebida compramos a parte, servimos refrigerantes, sucos, wisky 12 anos, champanhes para fazer drinks e cerveja de 300ml que ficou mais barata que a garrafa de 600 ml e servia exatamente uma taça.

A escolha do decorador foi complicada, por que eu queria alguém que fosse capaz de materializar o que estava no meu mundo das ideias. Então, descobri o Raimundo, tinha que ser ele, quando comecei a procurar decorador me apaixonei pelo trabalho dele, tanto que troquei a data do meu casamento para conseguir fechar com ele. Ele soube materializar exatamente o que eu queria, a decoração ficou simples e romântica, melhor do que eu poderia imaginar.

O Dj Lucas da Angelo eventos, foi simplesmente MASSAAA, muito bom, animou muito a festa, fez toda a diferença, um preço justo por um trabalho de altíssima qualidade.

Os bombons ficaram divinos, fiz com a Tatiana, da Chocolatto doces finos. Os doces dela são deliciosos, foi ela quem fez também meu bombons  e bolo do chá de lingerie e os Pães de mel que foram lembrancinha para os padrinhos.

Quanto as lembrancinhas dos convidados fugimos do tradicional bem casado, servimos compotas de doces feitas com a ajuda do Empório caipira. Fizeram muito sucesso.

Com o convite não gastamos muito, compramos por R$ 0,99 na gráfica Genius e  para dar um charme colei uma pérola.

As lembrancinhas dos padrinhos foram feitas por mim. Optei por caixinhas em mdf com pérolas para as madrinhas e uma de smoking para os padrinhos com pão de mel.

O topo do bolo foi eu mesma que fiz. Não queria os noivinhos tradicionais, e acabei fazendo os pombinhos, mas detalhe, eu nunca fiz nada com biscut foi a primeira fez, e não é que deu certo!

O musical Blessing foi muito bom, eles tocaram na cerimônia e a recepção foi com o Michel Ashtar (voz e violão) que mandou muito bem.

O Trabalho do fotografo Valter e da Image Filmes me deixou muito satisfeita, ainda não vi o trabalho completo, mas as fotos do ensaio e o vídeo que passou durante o casamento ficaram lindos.

O vestido foi uma das últimas coisas que fechei, rsrsrsrss.  Andei em praticamente todos os ateliês de Uberlândia. A princípio, queria um vestido que fosse meu. Vi em vários sites sobre vestidos de noiva da china, os preços eram bem atrativos. Mas, por fim, acabei desistindo da ideia, fiquei com medo de ter que fazer muitos ajustes. Nessa altura,  já estava morando em Brasília e tudo ficou mais difícil de organizar. Tirei 3 dias para ir para Uberlândia e acho que acabei escolhendo pelo cansaço, pois estava esperando aquela sensação que todas as noivas dizem de se apaixonaram pelo vestido, mas não o tive rsrs. Apesar do meu vestido ser de coleção nova e de primeiro aluguel não me apaixonei por ele, simplesmente gostei rsrsrsrsrs, no último dia para fechar o contrato, fui provar novamente, 19:00 hrs de um Sábado. Quem me atendeu foi a Ana Paula da Felicitá Noivas, ela foi super atenciosa o tempo todo e super paciente. Quando fui fazer a prova, detestei o vestido, acho que eu estava muito magra e ficou sobrando muito pano. Quando cheguei em casa chorava tanto, não consegui dormir a noite, a minha vó, coitada, ficou desesperada de me ver daquele jeito, liguei para meu noivo desesperada e deixei ele louco também. Mas na medida que foi ajustando fui gostando mais dele, comecei achá-lo lindo.

Faltando um mês para o casamento fiz o teste de cabelo e maquiagem em um salão que ganhei no pacote de noiva, mas não gostei do resultado, sai no mesmo dia desesperada atrás de um salão que pudesse me arrumar, fui parar no Evaldo faria e me encantei com a recepção da marcela e a atenção do Manuel filho.

O sapato preferi fazer na Metáphora calçados, pois como o casamento seria no gramado e não gosto de salto alto, queria algo confortável, e realmente ficou  confortável , mas na primeira lavada, pós casamento, ele descolou e para minha surpresa tive um péssimo pós venda…..

Os vestidos da daminha, petaleira e florista foram da Pâmela reis. Sendo que os vestidos da petaleira e da florista pedi para serem feitas alterações, queria que fossem florais. Para achar o tecido que queria rodei toda a cidade.

De modo geral meu casamento foi lindo, da forma que sonhamos, valeu todo o esforço e noites perdidas.

1919660_846704978686447_4867157047021908405_n1484237_846704102019868_6729374198406701471_n10660359_846703902019888_6684407024382931134_n10676287_846705528686392_1450024592218540455_n10689746_703275063061609_1471339396586852978_n10540811_833451763345102_1174504608800027843_n10685397_703275253061590_1469447708210706838_n10393720_846705365353075_1786276566054185609_n10665865_846705222019756_4984446055518042529_n10563092_703275596394889_7257531803128043998_n10612599_703275816394867_7334973375798992409_n10422597_703276049728177_8540522322964729941_n10349879_703276613061454_8118079094141678723_n (1)10563014_846704432019835_574401704581723523_n10678725_846704015353210_7289835802727816712_nBOLETIM_MORARBEM_04_04_201410639558_846704185353193_9194243660670328357_n10538444_703276273061488_3769742421491879602_nIMG_390214948_846704612019817_6277183683283041410_n10552544_703277883061327_3048697617750330011_n10616678_703277469728035_6938665488939014419_n10615508_703276856394763_7730986467428003089_n10301444_846704848686460_2412298835313104208_n1524880_833449406678671_6637282379479590638_n156010_833452036678408_7984723528196912963_n10593006_846705118686433_4622401579557829765_n10612850_846704402019838_6707006075740538399_n10600365_833449240012021_3538743240377635771_n10626603_703278076394641_7563692036900510707_n10610619_703275096394939_5170721843012020357_n10485831_833456236677988_2054405371356777883_n10670076_703274846394964_8128929678430647117_nfoto 3-3foto 3-4foto 4-3foto 5foto 5-2foto 5-310636219_703278496394599_120481347945794316_n10556353_846703685353243_3340725732414039421_n10620719_703278993061216_157791422642862262_n10606388_703279073061208_4418024192320931721_n10646656_703278929727889_560154575085973553_n1601135_703278716394577_5675772615506652133_n

Check list dos fornecedores:

  • Vestido de Noiva: Felicitá Noivas
  • Cabelo e Maquiagem: Evaldo Faria
  • Sapato da Noiva: Metaphora calcados
  • Dama e floristas: Pâmela Reis
  • Terno do Noivo: Brooksfield
  • Local da Festa: Chácara Green hall
  • Decorador: Raimundo
  • Buffet: Esdrass Buffet- Branco
  • Som/DJ: Angelo eventos – Dj lucas
  • Doces: Tatiana – Chocolatto doces finos
  • Musical cerimônia: Blessing
  • Carro da Noiva: fusca da familia
  • Cerimonial: Tatiana martins
  • Fotos: Valter marinho
  • Filmagem: Image filmes
  • Convites: Genius graf
  • Buquê: Raimundo
  • Lembrancinha dos padrinhos/madrinhas : Feito pela noiva
  • Topo do bolo: Feito pela noiva
  • Lembrancinha dos convidados: Compota de doces, colaboração da empório caipira.

A cerimonial citada pela noiva em seu relato foi procurada pelo blog, e foi muito solicita em responder que as falhas infelizmente ocorreram, e que esteve em contato com os noivos no pós casamento por telefone para um feedback. Ressaltou que a equipe preza sempre pelo aprimoramento, e que não conseguiu, devido à distância, conversar da maneira como gostaria com os noivos, disse ainda que se deixou à disposição para algum tipo de reparação do erro. Deixamos este espaço à disposição de ambos os envolvidos caso queiram falar algo mais sobre o ocorrido neste dia.

Comments
2 Responses to “Karine e José Júnior”
  1. Vanessa disse:

    Parabéns pelo relato! Também sou uma noivinha que acompanha sempre este blog e estou organizando meu casamento nos mínimos detalhes graças às dicas da Nara e das noivas que aqui estão. Obrigada por colocar os pontos falhos. Também errei na contratação de alguns profissionais, mas se Deus quiser vai dar tudo certo! O meu será em Janeiro de 2015. Bjos e felicidades!!!

  2. Noivinha de Udia disse:

    Prezada Nara, eu também, sou uma noiva que solicitou os serviços da empresa TM cerimonial, mas igualmente decepcionada pq eu e o meu noivo estamos resolvendo tudo sozinho. Eu a escolhi depois de pesquisar na internet, porém vejo que elas pegam vários eventos e por preços aquém do mercado. É o famoso barato que…beijos boa sorte para todos nós noivos que Deus abençoe!

Deixe seu comentário!!! Será um prazer receber seu feedback de nossos posts! O BLOG NÃO SE RESPONSABILIZA POR COMENTÁRIOS DEIXADOS NOS POSTS E O CONTEÚDO DESTES É TOTAL RESPONSABILIDADE DO AUTOR DOS MESMOS!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: